fbpx
Outlab.

WhatsApp Pay é seguro? Saiba mais sobre a funcionalidade de pagamento do aplicativo.

23 de junho de 2020

Nathanna Alves

WhatsApp Pay, conheça a nova funcionalidade de pagamento do aplicativo
Clique para avaliar esse post!
Total: 1 | Média: 5

Esse mês, o WhatsApp anunciou uma nova função: a possibilidade de enviar ou receber dinheiro pelo aplicativo. Saiba se o procedimento é para você e confira dicas para não cair em fraudes 🧐

Atualizado em: 10 de Julho de 2020

Em 23 de Junho, o Banco Central anunciou que o WhatsApp Pagamentos deverá ser suspenso em todo o Brasil: a instituição pretende “avaliar eventuais riscos” e teme que, sem uma análise prévia, a novidade poderia causar “danos irreparáveis” à concorrência e à privacidade.

Já em 7 de Julho, como medida para tentar fazer com que o WhatsApp Pay volte a operar no Brasil, a Mastercard e a Visa protocolaram uma proposta de retorno junto ao Banco Central (BC). No entanto, ainda não há um prazo específico para que o documento seja aprovado e o sistema liberado para funcionar.

O mês de Junho teve um marco na história do Facebook. Buscando manter-se como a rede social mais usada no mundo, a empresa lançou o seu próprio sistema de pagamento, o Facebook Pay, que promete facilitar pagamentos em todas as redes sociais e aplicativos que pertencem ao grupo, como WhatsApp e Instagram. Por hora, o sistema estará disponível apenas no Facebook e no Messenger. Com ele, os usuários poderão comprar ingressos, arrecadar fundos e até enviar dinheiro para amigos.

O Facebook Pay pode ser configurado em cada app de uma vez ou ativado em todos ao mesmo tempo. A ferramenta suporta a maioria dos principais cartões de crédito e débito, assim como o PayPal. 

A plataforma completa ainda não tem dada para ser disponibilizada no Brasil. No entanto, o WhatsApp contou, por um determinado período, com a função de pagamento pelo aplicativo – até ser suspenso pelo Banco Central. Inicialmente, a novidade esteve disponível para clientes do Banco do Brasil, Nubank e Sicredi com cartão de crédito ou débito; as transações eram processadas pela Cielo. O Facebook anunciou ainda que a funcionalidade seria liberada de forma gradual e estaria disponível futuramente para todos os usuários no Brasil.

Como funciona o WhatsApp Pay?

Basicamente, o usuário precisava cadastrar seu cartão na plataforma Facebook Pay e escolher uma senha numérica (PIN) de seis dígitos como proteção. Também era possível usar biometria, como leitor de digitais e reconhecimento facial, para autorizar transações. Então, usuários poderiam enviar dinheiro sem pagar taxas. Para isso, era necessário que seu contato estivesse cadastrado no Facebook Pay para receber o dinheiro.

Empresas que usavam o WhatsApp Business também poderiam participar dessa plataforma, mediante uma taxa de processamento de 3,99% para receber pagamentos de clientes.

Enviando dinheiro

  • dentro de uma conversa, toque no ícone de clipe de papel e escolha a opção Pagamento;
  • insira o valor e escolha o cartão que será utilizado;
  • toque em “Pagar” para confirmar a transação e insira seu PIN do Facebook Pay.
WhatApp Pay permite enviar e receber pagamentos pelo aplicativo.
Foto: Divulgação

Recebendo pagamentos

  • no WhatsApp Business, vá em Menu > Pagamentos;
  • escolha no Facebook Pay, a opção “Receber pagamentos por vendas” e toque em “Continuar”;
  • aceite os termos do WhatsApp, Facebook e Cielo;
  • crie uma conta Cielo com CPF ou CNPJ, nome da empresa, endereço e dados pessoais do responsável (nome, data de nascimento, e-mail e CPF);
  • insira seus dados bancários, incluindo banco, agência, conta e tipo de conta; a verificação da conta será feita em até 3 dias úteis, e então será possível receber dinheiro via WhatsApp.

Segurança

Em termos de segurança, o Whatsapp tem se tornado foco de golpes que clonam o app do usuário para pedir dinheiro a amigos. Com a possibilidade de fazer transações, esse tipo de procedimento abre espaço para acesso indevido aos recursos movimentados pela pessoa pelo aplicativo. Por isso, vale redobrar a atenção com a segurança do smartphone.

Existe segurança ao enviar dinheiro pelo WhatsApp? Basicamente, sim, desde que se tome os cuidados necessários para não ser vítima de fraudes ou expor dados pessoais na internet, facilitando golpes e roubo da conta.

Segundo o site Tecnoblog, apesar de não haver criptografia de ponta a ponta — como ocorre nas mensagens —, o WhatsApp afirma que os dados serão armazenados e criptografados em um sistema avançado, por meio de uma rede separada da conta do usuário e altamente segura.

Isso porque os bancos também precisam ter acesso às informações para que as transações sejam efetuadas, mas as mensagens de texto, imagens e outros dados continuam criptografadas, permitindo que só as duas pessoas (ou mais, em caso de grupos) tenham acesso àquele conteúdo.

3 dicas para evitar fraudes no WhatsApp

Para evitar que sua conta de WhatsApp seja vítima de clonagem por meio do SIM swap — prática que faz com que a conta no aplicativo seja instalada em outro celular – veja as nossas dicas:

1 – Desconfie de mensagens que possuam erros ortográficos ou gramaticais e que peçam que você toque em um determinado link para obter alguma vantagem. Não responda mensagens que pedem informações pessoais como: número de cartão de crédito, conta bancária, data de aniversário, senha etc;

2 – Links sugeridos (e encurtados) são perigosos, podem levar a sites falsos, formulários maliciosos, instalação de APKs não solicitados ou até arquivos executáveis .exe e plugins em caso de uso do WhatsApp Web, no computador;

3 – Evite configurar um código muito óbvio, como uma sequência como “123456” ou “987654” ou até mesmo números do seu cotidiano, a exemplo da data de nascimento ou números de telefone.

Leia também: Propout: saiba como criar uma proposta comercial online e inteligente

E você, o que achou da nova funcionalidade? Tem algum receio de fazer esse tipo de pagamento? Deixe nos comentários!

Voltar para o blog

Contato

Precisa de um projeto assim? Fale com a gente.

Solicite seu orçamento
Voltar ao topo