Outlab.

SPA (Single Page Application): A revolução do front-end design

21 de novembro de 2019

Nathanna Alves

Saiba mais sobre SPA - Single Page Application
Clique para avaliar esse post!
Total: 2 | Média: 5

O front-end design tem avançado muito nos últimos anos. O SPA é a prova concreta disso! Saiba mais sobre a aplicação de página única, construída basicamente com HTML, CSS e Javascript.

Segundo o blog Chief of Design, o Front-End designer é o profissional que cuida da codificação que tornará possível que a interface gráfica seja acessada e utilizada. Ele trabalha com a parte que o usuário “vê”  na tela. É a “parte da frente” do site. 

O Front-End é responsável pelo “meio de campo” entre o usuário e o Back-End (quem trabalha na parte de “trás” da aplicação. Responsável, em termos gerais, pela implementação da regra de negócio).

Nos últimos 10 anos, o mercado frontender tem mudado muito. O ápice dessa mudança é o SPA (Single Page Application). Uma aplicação web que roda em uma única página, se assemelhando a um aplicativo desktop ou um mobile, como é o caso do Gmail, do Google.

Uma aplicação SPA pode ser construída de diversas formas. A mais comum é ser auxiliado por um framework Javascript como Angular ou Vue.js – ambos possuem sistemas de rotas e clientes HTTP para fazer requisições a recursos externos (uma API, por exemplo).

Vantagens da SPA

Uma das vantagens da SPA é ser um sistema mais responsivo. Ele retira a carga do servidor e procura economizar, o que ajuda, inclusive, a reduzir as chances de ataques serem bem sucedidos.

Listamos mais 3 vantagens da SPA. Confira! 

Experiência do Usuário

Em uma SPA, o carregamento da página é muito suave, simulando um app de celular. Em uma aplicação convencional, existe uma tela branca – isso ocorre pois, ao clicar no link, o navegador faz uma nova requisição para o servidor, o servidor por sua vez retorna essa requisição com uma nova página web completa. O mesmo não ocorre na SPA, pois o conteúdo é carregado progressivamente.

Dependendo do sistema, a SPA  é capaz de funcionar mesmo se o usuário perder a conexão com a Internet. Ou seja, esse tipo de aplicação proporciona interfaces mais agradáveis e uma usabilidade melhor.

Perfomance

De acordo com a Locaweb, em uma SPA, o sistema fica muito mais performático, já que ele carrega o sistema completo na primeira requisição de forma assíncrona. Isso permite que o usuário consuma o conteúdo sem esperar que tudo seja carregado por completo e as requisições seguintes são responsáveis por trafegar apenas os dados brutos entre o cliente e o servidor, normalmente no formato JSON.

Facilidade na Manutenção

Trabalhar com SPA significa separar o trabalho: front-end e back-end. Todo o back costuma estar em uma API, assim, é possível fazer mudanças em back sem precisar mexer no trabalho de front e vice versa. 

SPA é a melhor opção? 

Se você está pensando em uma SPA para sua marca/empresa, é necessário também ficar por dentro dos contras que essa opção carrega:

–  Em uma SPA, o SEO não é tão simples de resolver como em uma aplicação convencional. Apesar do Google já ter um sistema que indexa o retorno das requisições AJAX, há reclamações com relação à eficácia da ferramenta;

– A performance também pode ser um problema se a aplicação for mal otimizada;

– Se o usuário desabilitar o JavaScript do navegador, o sistema não funcionará.
A melhor opção é sempre discutir com um profissional sobre as suas necessidades. Assim, ele vai indicar qual é o tipo de aplicação que será mais funcional para você.

Veja também: 10 estratégias para aumentar a visita do seu site.

Quer conversar mais sobre o SPA? Ou, quem sabe, desenvolver uma aplicação super legal para o seu negócio? Entre em contato com a gente ou deixe seu comentário.

Voltar para o blog

Contato

Precisa de um projeto assim? Fale com a gente.

Mande sua mensagem
Voltar ao topo