fbpx
Outlab.

SEO para e-commerce: o guia definitivo para quem quer vender mais com o Google

6 de julho de 2020

Nathanna Alves

Marketing Digital
Clique para avaliar esse post!
Total: 1 | Média: 5

Tem um varejo online, mas ainda não sabe como alavancar as vendas? Saiba mais sobre as técnicas de SEO e como elas podem posicionar a sua marca no Google 🚀

A pandemia do novo coronavírus mudou o hábito de consumo dos brasileiros, aumentando a demanda por compras online. De acordo com o Compre&Confie, o e-commerce no Brasil cresceu 71%, faturando R$ 27,3 bilhões. O estudo compara o período de 24 de fevereiro a 24 de maio deste ano com o mesmo intervalo em 2019.

No entanto, ter um varejo online não significa necessariamente faturar mais. Afinal, você precisa ser visto. O que talvez você não saiba, é que a melhor forma disso acontecer é investir em SEO (Search Engine Optimization) parao seu e-commerce.

Quanto mais usuários verdadeiramente interessados no que você oferece, maior é a possibilidade de ver as taxas de conversão subirem! Mas, como isso acontece? Confira mais sobre as técnicas de SEO e como ela pode revolucionar o seu e-commerce.

O que é SEO e por que ele é importante? 🤔

SEO é uma otimização para os motores de busca, isto é, um conjunto de técnicas que influenciam os algoritmos dos buscadores a definir o ranking de uma página para determinada palavra-chave que foi pesquisada.

Se você vende roupas no Rio de Janeiro, por exemplo, é possível usar técnicas de SEO para que, quando as pessoas busquem pelo termo “roupas rj” no Google, seu site apareça nos primeiros resultados.

Otimizações em SEO oferecem melhores taxas de retorno do seu investimento em publicidade, já que as técnicas utilizadas atuam no momento em que as pessoas estão procurando por seu serviço ou produto.

SEO x Conteúdo 🧐

Enquanto o marketing de conteúdo foca em entregar conteúdos assertivos e relevantes para o seu público-alvo, o SEO faz com que esses materiais sejam encontrados no Google de forma mais fácil, destacando você da concorrência.

A cada dia, o Google – e outros buscadores – focam em priorizar a experiência do usuário. Ou seja, sem um conteúdo útil e relevante, não adianta só usar a palavra-chave mais adequada ao seu texto. Inclusive, você pode acabar chegando ao efeito contrário e ser punido pelo uso de práticas ruins.

Então, se você tem um e-commerce, é necessário, o quanto antes, alinhar as duas estratégias no seu planejamento de marketing digital. 

3 motivos para investir em SEO para e-commerce 😉

Credibilidade – Aplicando as estratégias de SEO no seu conteúdo, é melhorar a autoridade da sua página. E essa autoridade posicionará melhor o seu produto/serviço no Google, gerando mais confiança por parte do seu público.

Vendas – Mais visibilidade significam mais vendas em potencial. A otimização do SEO, permite que as pessoas que chegam até o seu produto, são as que realmente tem intenção de compra.

Tráfego –  O SEO pode fornecer ainda outras informações sobre as vendas. É possível determinar qual a palavra-chave que levou seu cliente a compra, os dados demográficos de possíveis clientes e até o que o cliente procurava antes de finalizar a compra.Você entenderá melhor quais conteúdos funcionam melhor para atrair mais visitantes. 

Passo a passo para aplicar SEO no seu e-commerce 🤩

Palavras-chave – Usar as palavras-chave no seu site torna o seu conteúdo visível para os usuários que fazem buscas no Google. Para escolher a palavra-chave ideal pesquise no Google Trends pelos termos mais buscados.

#dica: tente usar palavras-chave para os diferentes estágios do funil de vendas.

Título das páginas – Depois de escolher as palavras-chave, coloque-as de forma inteligente na sua página, para que o Google entenda qual é o seu assunto principal. 

#dica: o título (tag <title>) é o carro-chefe do SEO On Page, então a palavra-chave deve aparecer nele.

Subtítulos – Os subtítulos (tags <h1>, <h2>, <h3> etc.) são marcações no código que identificam a hierarquia entre os títulos e intertítulos da página.

O h1 geralmente tem o mesmo texto do título. Já o h2, h3 e assim por diante identificam os intertítulos, onde você pode destacar palavras-chave relacionadas.

Meta descrição – É o texto descritivo que acompanha o título da página nos resultados da busca do Google. Utilize esse conteúdo como um pequeno anúncio da página.

URLs amigáveis – Prefira sempre uma estrutura de URLs simples e compreensível, que descreva claramente o conteúdo da página e, se possível, a categoria em que está inserida. 

Links internos – Um dos principais fatores que o Google considera para entender a relevância de uma página é a linkagem interna. Quanto mais links de qualidade receber, mais importante ela será e melhor aparecerá nos resultados.

Essas são dicas básicas para você organizar melhor o seu conteúdo e alcançar melhores posições no Google. No entanto, se você quer entender melhor sobre SEO e fazer uma avaliação do ranqueamento do seu site, entre em contato com a gente!

🤓 Leia também: Propout: saiba como criar uma proposta comercial online e inteligente

Gostou das nossas dicas? Tem alguma dúvida em SEO? Deixe nos comentários! 🙃

Voltar para o blog

Contato

Precisa de um projeto assim? Fale com a gente.

Solicite seu orçamento
Voltar ao topo